• Brasil 4.0

Projeto “TI 4.0” dá início à transformação digital da Hypera Pharma

Diretor de TI da companhia recebe premiação por iniciativa que aproxima indústria de startups

Foto: Divulgação

Marystela Barbosa


Desde janeiro de 2018, a Hypera Pharma, uma das maiores empresas farmacêuticas do Brasil, vem trabalhando para impulsionar seu processo de transformação digital, acelerando a adoção de novas tecnologias, tornando a organização mais competitiva e alavancando oportunidades de negócio. À frente do projeto está Fernando Luiz de Moura, diretor de TI da empresa, que acaba de vencer o prêmio Executivo de TI do Ano 2020, da IT Mídia, na categoria Indústria Farmacêutica.


A experiência do executivo vem de longa data. Ele atua há mais de 20 anos com TI, como líder de projetos SAP no Brasil, Colômbia, México e República Dominicana antes de ingressar na Hypera Pharma em 2008. "Desde então, ocupei posições gerenciais e executivas nas áreas de TI voltadas para a execução de projetos e relacionamento com as áreas de negócio até 2017, quando passei a liderar a área de Tecnologia da Informação na companhia", diz.


Sobre a transformação digital da Hypera, o executivo diz que é uma frente estratégica que atualmente possui uma participação fundamental de TI, "que vem buscando soluções inovadoras para os problemas da companhia e, principalmente, dando oportunidade para as áreas de negócio serem diferenciais em suas entregas", explica.


Em complemento às iniciativas de TI, a companhia também criou o Hypera Hub. Trata-se de um canal independente na companhia para preparação do plano de imersão de startups cujo objetivo é resolver desafios corporativos de forma mais rápida e eficiente, acelerar a capacidade de execução de projetos, além de promover a cultura de inovação.


TI 4.0

O projeto "TI 4.0", com o qual Moura foi agraciado com o prêmio, trata-se de um projeto estratégico de TI, que está segmentado em quatro importantes pilares: 1) Iniciativas Estratégicas; 2) Iniciativas voltadas para simplificação de processos e automatização; 3) Iniciativas voltadas para o aumento da integração junto às áreas de negócio e 4) Iniciativas voltadas para otimização.


"A iniciativa começou a ganhar forma em 2018, quando passamos a dar maior foco em nossa estratégia de transformação digital, definindo iniciativas de médio e longo prazos para nos adaptarmos rapidamente às mudanças tecnológicas, aumentando nossa competitividade", afirma.


Ele diz que, após o início do processo, a Hypera passou a ter a capacidade de mapear necessidades e soluções tecnológicas de diversas áreas de negócios da companhia como Comercial, Finanças, Suprimentos, Desenvolvimento Farmacotécnico, Excelência Operacional, Controle de Qualidade, Contabilidade e Recursos Humanos. 


"Entre as principais tecnologias em aplicação estão novos sistemas de realidade aumentada para a equipe de Vendas, Chatbots para as áreas de TI e Recursos Humanos, soluções de conectividade corporativa, sistemas de colaboração interna, recrutamento, gestão de metas e despesas com viagens, além de soluções baseadas em IoT para controle de fluxos de produção de medicamentos", explica.


Benefícios

O executivo conta que a implementação do projeto "TI 4.0" trouxe benefícios tangíveis para a companhia, como aumento de produtividade fabril e redução significativa de despesas operacionais. "Estamos otimizando processos e trabalhando melhorias para possibilitar maior colaboração entre nossos times, viabilizando um ambiente mais propício para a geração de novas ideias e inovação. Além disso, migramos fisicamente nosso datacenter para local dedicado, diminuindo custos operacionais e aumentando a disponibilidade dos serviços nele hospedados."


O projeto, segundo ele, não gerou apenas melhorias operacionais à Hypera, como redução de lead times e custos, mas também em aspectos intangíveis. "Tivemos aprendizados importantes, com mudança do mindset de gestores, cuja paixão foi traduzida em comprometimento com o sucesso da iniciativa. Também capacitamos nossa equipe para liderar a frente de transformação digital na empresa", conta.


Para ele, os desafios de implementação do projeto podem ser resumidos na identificação e priorização dos problemas da empresa, e no equilíbrio das demandas de transformação do negócio frente às restrições tecnológicas presentes na organização e no mercado.


Daqui em diante, o objetivo é continuar ampliando o projeto, para que cada vez mais a indústria se beneficie dessas tecnologias. "O roadmap de execução das iniciativas do projeto segue conforme planejado, com revisões periódicas ao longo do ano. Novas demandas de TI ou das demais áreas de negócio são avaliadas por um Comitê que avalia possíveis alterações, que podem permanecer no projeto TI 4.0 ou em programas diferentes", completa.


Finalistas do prêmio Executivo de TI do Ano 2020, na categoria Indústria Farmacêutica

1º Fernando Luiz de Moura, Hypera Pharma

2º Rafaela Coura, Supera

3º Daniel Ferreira, Eurofarma


Fonte: IT Forum 365

65 visualizações
banner-siemens-plm-160x600-pt.jpg
Assine nossa newsletter!
  • Ícone cinza LinkedIn
  • Grey Facebook Ícone

© 2019 - Brasil 4.0 - www.br40.com.br

Fale conosco - contato@br40.com.br