top of page
  • Foto do escritorBR40

Realidade Virtual e Realidade Aumentada: aliadas na segurança do trabalho

Você sabia que os acidentes de trabalho envolvendo eletricidade são considerados os mais mortais? Segundo a Occupational Safety and Health Administration (OSHA), um entre cada 10 ocorrências resultam em fatalidade.


Segurança do Trabalho

Cada ambiente de trabalho tem seus riscos como, por exemplo, empilhadeiras operadas de maneira incorreta, os alto fornos das siderúrgicas, esteiras rolantes das indústrias que podem virar uma montanha russa caso algo saia errado e alguém esteja por perto nessa hora.


Os funcionários podem cair de alturas, quebrar membros, ter contato com substâncias tóxicas, serem expostos à umidade ou luz solar excessivas ou atropelados por veículos. As possibilidades são muitas.


Apesar de todo o perigo, os treinamentos de segurança são tradicionalmente ministrados de maneiras não envolventes, como por meio de webinars ou apresentações em sala de aula, muitas vezes se mostrando ineficazes. Hoje, no entanto, novos avanços na tecnologia estão mudando essa realidade.


Realidade Virtual e Aumentada no ambiente de trabalho


O uso de recursos como a Realidade Virtual (RV) e Realidade Aumentada (RA) em diversas aplicações profissionais é crescente. De acordo com um relatório da Statista, o mercado global de RV e RA deve atingir US$ 250 bilhões até 2028.


Além das áreas altamente automatizadas que dependem de máquinas avançadas, a RV e RA podem ser aplicadas com sucesso a outros processos, como os treinamentos. Ao usá-las em capacitações de segurança em todos os setores, é possível simular situações e, ao mesmo tempo, imergir os treinandos nos cenários, para que eles se sintam mais conectados à ação.


Webinar - A Jornada Rumo à Maturidade 4.0 - Um estudo de caso brasileiro

Empregar VR e VA em treinamentos de segurança permite que os participantes pratiquem procedimentos vitais passo a passo. Eles são colocados frente a frente a ocorrências enfrentadas em qualquer dia de trabalho e os ensina a pensar e responder corretamente em várias situações, desde tarefas comuns até emergências críticas.


Tudo é apresentado de forma acessível, não por meio das apresentações usuais que estão longe da prática, mas sim no local de trabalho real: um ambiente criado digitalmente que espelha as condições concretas e duplica as ameaças específicas do setor e os pontos problemáticos.


Junto da Realidade Virtual e Aumentada outras tecnologias também podem ser utilizadas: avatares que são operados por meio de uma mistura de inteligência humana e artificial. Trabalhando nos bastidores, um humano – conhecido como especialista em simulação – controla os seus movimentos.


Resultados duradouros


A diferença de resultados entre os treinamentos tradicionais e os que utilizam essas tecnologias foram medidas pelo Grupo de Pesquisa de Fatores Humanos da Universidade de Nottingham.


Intermach 2023 - Feira e Congresso

Os participantes responderam a questionários, testando seus conhecimentos antes e depois da capacitação, bem como uma semana depois. Embora os treinados tradicionalmente pareceram ter adquirido mais conhecimento quando testados logo após o treinamento, houve uma grande diminuição nas pontuações de conhecimento quando eles foram avaliados novamente uma semana depois.


Em comparação, a retenção de longo prazo do grupo que recebeu informações com a ajuda de RV e RA foi melhor e relatou níveis mais altos de engajamento, como também atitude em relação à segurança e saúde ocupacional e vontade de realizar treinamentos no futuro.


Um aspecto essencial de qualquer programa de segurança no local de trabalho é garantir que os funcionários sejam adequadamente treinados nos procedimentos e protocolos que os manterão seguros. No entanto, os métodos de treinamento tradicionais podem ser demorados e caros e nem sempre são eficazes.


A RV e a RA oferecem uma nova maneira de capacitação ao propiciar experiências imersivas e interativas que os ajudam a aprender rapidamente e reter informações com mais eficiência.


Até quando sua empresa continuará a tratar treinamentos tão importantes da mesma maneira?


Por Luiz Alexandre Castanha, CEO da NextGen Learning.

Fonte e imagem: InforChannel



Comments


160x600 whitepaper siemens.jpg
bottom of page