• Brasil 4.0

Reconhecimento facial é usado para reduzir e prevenir acidentes na indústria

Tecnologia está sendo desenvolvida pelo Centro de Inovação do SESI, no Mato Grosso do Sul, com recursos do Edital de Inovação para a Indústria

Tecnologia será implantada na indústria Inflex, que fabrica embalagens em Dourados (MS)

O uso do reconhecimento facial para prevenir e reduzir acidentes de trabalho já é realidade na indústria de Mato Grosso do Sul. A tecnologia está sendo desenvolvida pelo Centro de Inovação do SESI com recursos do Edital de Inovação para a Indústria e será implantada na Inflex, que fabrica embalagens em Dourados (MS).


O projeto é um exemplo do que o Centro de Inovação do SESI de Mato Grosso do Sul pode fazer pelas indústrias em termos de inovação, transformando as relações do trabalho e a gestão dos negócios. “Gestores, principalmente da área de manutenção industrial, devem estar atentos às atividades que a equipe realiza em ambientes de risco, pois todos os procedimentos realizados nessas áreas devem seguir uma série de normas de segurança do trabalho”, explicou o gerente de tecnologia em Saúde de Segurança do Trabalho do Centro de Inovação do SESI, Ricardo Egídio.


“Com o uso desta tecnologia, gestores da empresa poderão receber alertas em dispositivos móveis em tempo real sobre esses ambientes de risco, evitando acessos não-permitidos de pessoas não capacitadas ou autorizadas, e gerando, ainda, indicadores de gestão, como o tempo de permanência dos colaboradores nesses ambientes”, exemplificou o coordenador de projetos de inovação do Centro de Inovação do SESI, Adriano Macedo Silva. “A indústria transforma dados e informação através da tecnologia, reduzindo as chances de acidentes e potencializando a sua gestão", acrescentou.

O supervisor de tecnologia da informação da Inflex, Fernando Eduardo de Lima, já vislumbra inúmeras outras possibilidades para a empresa com o projeto pensado pelo Centro de Inovação do SESI. “Podemos aplicá-lo para outras finalidades, como reconhecimento facial de colaboradores que têm acesso a empilhadeiras e a outros ambientes restritos”, avaliou.


A Inflex viabilizou a elaboração do projeto por meio do Edital de Inovação da Indústria, iniciativa do Serviço Social da Indústria (SESI) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) que financia o desenvolvimento de produtos, processos ou serviços inovadores, com o objetivo de aumentar a produtividade e a competitividade da indústria brasileira, além de promover a otimização da segurança e saúde. São financiados projetos de R$ 200 mil até R$ 1 milhão, destinado para o desenvolvimento dos projetos, com a participação das empresas selecionadas.


Centro de Inovação do SESI

O Centro de Inovação faz parte de uma rede integrada de nove centros do SESI, cada um voltado para um tema ligado ao bem-estar do trabalhador da indústria. Eles estão distribuídos por nove estados e atuam em rede para atender empresas de todo o Brasil.


Empresas de todos os portes podem adquirir e utilizar os serviços dos Centros de Inovação. O primeiro passo é relatar o desafio e, uma vez identificado o que pode ser feito, o projeto é direcionado ao centro mais adequado.


Em Mato Grosso do Sul, por exemplo, a área de pesquisa é voltada para a gestão da saúde e segurança do trabalhador. Há também a possibilidade de adquirir as soluções já desenvolvidas, que ficam expostas na Plataforma Nacional de Soluções SESI, à disposição dos gestores das áreas de saúde e segurança do trabalho da indústria.


Texto: FIEMS

Fonte e créditos de imagem: Agência CNI de Notícias

115 visualizações
banner-siemens-plm-160x600-pt.jpg
Assine nossa newsletter!
  • Ícone cinza LinkedIn
  • Grey Facebook Ícone

© 2019 - Brasil 4.0 - www.br40.com.br

Fale conosco - contato@br40.com.br