top of page
  • Foto do escritorBR40

A ética por trás da inteligência artificial: o que você precisa saber

Uma das preocupações éticas mais significativas relacionadas à inteligência artificial (IA) é o viés atribuído aos algoritmos. Os sistemas de IA são tão imparciais quanto os dados nos quais são treinados e, se esses dados forem tendenciosos, podem perpetuar e até ampliar a discriminação.


Imagem: Canva

Algumas das principais considerações éticas relacionadas à IA incluem:


Viés nos algoritmos: os sistemas de IA são tão imparciais quanto os dados nos quais são treinados e, se esses dados forem tendenciosos, podem perpetuar e até mesmo ampliar a discriminação. Os algoritmos de reconhecimento facial, por exemplo, podem levar a possíveis erros de identificação e falsas acusações, quando não elaborados de forma não discriminatória, conforme apontado pela Comissão de Juristas de Inteligência Artificial na elaboração da proposta de marco legal.


Transparência e responsabilidade: é importante que os sistemas de IA sejam transparentes e explicáveis, para que as pessoas possam entender como estão tomando decisões e como contestá-las, se necessário. Além disso, é preciso haver responsabilidade pelas decisões tomadas pelos sistemas de IA, principalmente se tiverem impactos significativos na vida das pessoas.


Privacidade: à medida que os sistemas de IA se tornam mais poderosos, eles podem coletar e analisar grandes quantidades de dados pessoais. É importante garantir que esses dados sejam coletados e usados de forma ética, com salvaguardas adequadas para proteger a privacidade das pessoas.


Geração de novos empregos: como a IA e a automação podem substituir os colaboradores humanos em determinados setores, é importante considerar como esses funcionários serão afetados e que tipo de novas oportunidades de trabalho serão criadas. Além disso, precisamos garantir que os sistemas de IA sejam projetados para aumentar os trabalhadores humanos, ao invés de substituí-los totalmente.



Segurança: à medida que os sistemas de IA se tornam mais poderosos, pode haver preocupações de segurança relacionadas ao seu uso. Veículos autônomos, por exemplo, devem ser projetados para operar com segurança e evitar acidentes.


Para garantir que a IA seja desenvolvida e usada de forma ética, é importante que as organizações priorizem considerações e princípios morais em todo o processo. Isso pode envolver o estabelecimento de diretrizes éticas para a elaboração das ferramentas, o envolvimento em revisões éticas de sistemas relacionados e a garantia de que diversas perspectivas sejam incluídas no desenvolvimento. Além disso, é importante que os indivíduos sejam informados e envolvidos em discussões sobre as implicações éticas e advoguem pelo desenvolvimento e usos responsáveis e éticos da IA.


Por: Enio Moraes é CIO na Semantix

Fonte: Assessoria de Imprensa RPMA




Comments


160x600 whitepaper siemens.jpg
bottom of page