top of page
  • Foto do escritorBR40

BNDES financia projeto inovador de aerogerador nacional

  • Novo modelo da WEG permitirá economia nos investimentos totais em novos parques eólicos e reduzirá emissões de carbono

  • Equipamento deverá começar a ser fabricado em série em final de 2024

  • Adaptável a diferentes redes de energia, equipamento poderá ser exportado para outros países


O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 59 milhões para a WEG equipamentos Elétricos S.A. Os recursos serão destinados ao desenvolvimento de um novo aerogerador que permitirá a geração de energia de forma mais eficiente em parques eólicos localizados em terra. O equipamento de alta potência será o maior em operação no mercado brasileiro e possibilitará a redução dos investimentos totais para a instalação de novos parques e a emissão de carbono. A expectativa é de que comece a ser fabricado em série no final de 2024.


O financiamento do Banco se dá por meio do Finem - Fundo Clima – Energia Renováveis e tem como objetivo apoiar o desenvolvimento, fabricação, transporte, montagem e instalação do gerador. Parte dos recursos também será aplicada na aquisição de componentes necessários para a produção de um protótipo para testes de campo e certificação.


De acordo com José Luis Gordon, Diretor de Desenvolvimento Produtivo, Inovação e Comércio Exterior do BNDES: “O BNDES é um dos maiores financiadores de energia limpa do mundo e teve papel estruturante para viabilizar a matriz de energia eólica no Brasil, não apenas por meio do apoio a projetos de parques eólicos mas também do financiamento à produção de equipamentos para esses parques. Esta nova operação busca inovar por meio da produção de aerogeradores mais eficientes, o que vai ao encontro das novas diretrizes estratégicas do Banco de ter uma economia mais próspera, verde, digital e inclusiva”.



O novo equipamento, com potência de 7.0 MW e diâmetro de rotor das pás de 172 metros, utilizará uma nova tecnologia que permite otimização no peso dos componentes, flexibilidade no seu transporte e instalação, bem como confiabilidade operacional. Por ser adaptável a diferentes redes de energia, ele também poderá ser exportado para diversos países.


Devido ao ganho de eficiência em relação ao modelo atualmente produzido pela WEG de 4.2 MW (que tem 147 metros de rotor), este novo modelo permitirá um volume de carbono evitado adicional de 13.082,8 tCO2e durante sua vida útil, o que equivale ao plantio de cerca de 93 mil árvores.


Sobre a WEG – Fundada em 1961, a WEG é uma empresa global de equipamentos eletroeletrônicos, que atua no setor de bens de capital com foco em motores e acionamentos elétricos, redutores, geradores e transformadores de energia, produtos e sistemas para eletrificação, automação e digitalização. A WEG se destaca em inovação pelo desenvolvimento constante de soluções para atender as grandes tendências voltadas a eficiência energética, energias renováveis e mobilidade elétrica. Com operações industriais em 15 países e presença comercial em mais de 135 países, a companhia possui mais de 39 mil colaboradores distribuídos pelo mundo.


Fonte: BNDES

Imagem: Canva



Comments


160x600 whitepaper siemens.jpg
bottom of page