top of page
  • Foto do escritorBR40

CNI ajudou cerca de 13 mil empresas a conseguir crédito

Entre 2020 e 2022, as linhas de crédito mais demandadas foram Pronampe, BDMG Renova, BNDES MPE, BNDES FINAME e BNDES Automático


O NAC assessora empresários industriais sobre as linhas de crédito disponíveis no mercado de acordo com cada demanda


A Confederação Nacional da Indústria (CNI), juntamente com as Federações Estaduais de Indústria, orientou 12.961 empresas industriais brasileiras como ter acesso a linhas de financiamento e empréstimo, entre janeiro de 2020 e dezembro de 2022.


Do total de empresas atendidas, 11,2 mil são micros e pequenas (MPEs), que, assim com as empresas dos demais portes, buscaram ajuda para manter os negócios de portas abertas durante e após a pandemia de Covid-19. Esse trabalho de orientação na tomada do crédito é feito pela rede de Núcleos de Acesso ao Crédito (NAC).


As MPEs que mais solicitaram apoio da Rede NAC são de Minas Gerais (3.237), São Paulo (3.138), Bahia (1.653) e Tocantins (719). As linhas de crédito mais demandadas foram Pronampe, BDMG Renova e três linhas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES): BNDES MPE, BNDES FINAME e BNDES Automático.



Desde 2015, a Rede NAC assessora os empresários industriais sobre as linhas de crédito disponíveis no mercado, de acordo com cada demanda. Os especialistas dão suporte com informações sobre a documentação exigida, taxas de juros cobrada, eventuais exigências de garantia, número de parcelas, itens financiáveis, entre outros pontos.


Essas ações são promovidas pela Rede NAC em 23 estados e no Distrito Federal. Para mais informações, basta procurar a Federação de Indústria do seu estado ou acessar o site do NAC.


Por: Giovanna Chmurzynski

Fonte e imagem: Agência de Notícias da Indústria



160x600 whitepaper siemens.jpg
bottom of page