top of page
  • Foto do escritorBR40

Como a Inteligência Artificial e o Chat GPT podem otimizar o setor de saúde

O chatbot já é uma realidade no atendimento aos consumidores de muitas empresas e a cada dia se torna mais presente nos mais diversos setores da economia por ser um recurso que otimiza o atendimento, assim como as experiências dos clientes. A tecnologia se encaixa perfeitamente na busca por inovação, que é uma tendência global entre as companhias que buscam a Transformação Digital. Essa jornada, que vinha evoluindo nos últimos anos, agora passou por um salto tecnológico acelerado pelo progresso da Inteligência Artificial e pela chegada do ChatGPT.


Os robôs virtuais que conhecemos representam o começo do uso de recursos de Inteligência Artificial e destacam-se pela capacidade de obedecer a comandos pré-definidos. Eles se encaixaram à função de tirar dúvidas e são capazes de realizar procedimentos de atendimento que aceleram, e muito, o relacionamento das empresas com os clientes. Eles foram criados e treinados para acelerar a execução de tarefas repetitivas que eliminam a burocracia e permitem aos humanos se concentrarem em funções mais estratégicas no trabalho.


Nos hospitais, os ganhos são inúmeros. Ao automatizar triagens no atendimento emergencial, por exemplo, o tempo de espera diminui, os pacientes passam a ter mais autonomia para resolver pequenas ocorrências e o hospital economiza custos, assim como tempo dos atendentes. Por meio do chatbot, pacientes podem realizar pagamentos de consultas via aplicativos de mensageria e também agilizar esse processo.


Os bots estão se tornando cada vez mais populares e inteligentes, pois, além de serem abastecidos por informações pré-estabelecidas, são providos de Machine Learning (aprendizado de máquina). Ou seja, o assistente virtual é capaz de melhorar seu desempenho com o tempo por meio das informações constantes que recebe e até ser programado para fazer buscas complexas em diversas bases de dados, em segundos.



Agora, com a chegada do ChatGPT, um modelo de linguagem avançado que pode ser integrado ao chatbot, as operações da área da saúde podem ser ainda mais otimizadas. No atendimento ao paciente, o chatbot pode ser programado para fornecer informações sobre a realização de procedimentos médicos e fornecer respostas a perguntas frequentes de forma mais evoluída. Em um momento em que estiver ainda mais avançado poderá, inclusive, prover orientações sobre medicamentos para cada tipo de necessidade.


O chatbot integrado com ChatGPT pode ajudar na análise da imensa quantidade de Dados médicos gerados diariamente, como registros de pacientes, resultados de exames, históricos, diagnósticos, apoiando na identificação de padrões e tendências relacionadas ao setor para apoiar na tomada de decisão. Com isso, profissionais da saúde e até mesmo governos poderão ter uma visão mais aprofundada da saúde da população, possibilitando a ação mais efetiva em casos de riscos emitentes do aumento de determinada doença, por exemplo.


Ainda, a Inteligência Artificial também pode ser capaz de auxiliar equipes médicas a diagnosticar pacientes com mais assertividade e rapidez, minimizando a incidência de erros médicos. Em treinamentos, pode ajudar estudantes e profissionais no aperfeiçoamento de diagnósticos, técnicas e procedimentos.


A evolução pode acontecer até mesmo na comunicação interna de hospitais e clínicas, com funcionários utilizando a tecnologia para uma comunicação facilitada sobre questões médicas ou administrativas, cujos dados poderão ser mantidos para fins de averiguação e criação de históricos que, potencialmente, ajudarão na tomada de decisão mais automatizada.



A adoção dessas inovações mostra que a saúde e a tecnologia podem e devem andar juntas. O objetivo da implementação desse recurso não é a substituição do trabalho do médico, nem da equipe do hospital, que seguem fundamentais para o atendimento ao paciente. A ideia é usar essa tecnologia, que promove agilidade e eficiência, como uma aliada dos profissionais, dentro e fora dos hospitais.


Hoje, por meio da Inteligência Artificial, pacientes já conseguem agendar consultas, marcar exames e, ao iniciar um atendimento, adiantar informações do estado de saúde para o médico, diminuindo o tempo de consulta, diante das altas demandas. A tecnologia já mostra seu potencial ao liberar os médicos para se dedicarem aos atendimentos em si, sendo uma estratégia importante para o gerenciamento hábil do tempo. Além de ser autônomo, o chatbot é capaz de atender várias pessoas simultaneamente, mantendo a excelência do serviço.


Com o ChatGPT, poderemos dar um passo adiante para desenvolver diálogos e resolver questões mais complexas. A solução, que está em constante desenvolvimento, é perfeita para organizações, como hospitais, que buscam formas de integrar seus antigos chatbots e elevar o atendimento virtual a um novo patamar. Essa tecnologia pode ser usada em diversos ramos e, por ter mais conhecimento proporciona novas perspectivas para todas as áreas de negócio. A capacidade é tão grande que coloca as empresas diante do desafio de escolher como irão explorar todas essas funcionalidades.


Não há dúvidas de que a tecnologia vai transformar todos os segmentos de negócio, inclusive o setor de saúde, renovando o funcionamento de hospitais, o atendimento a pacientes e a oferta de serviços. O mercado caminha rapidamente para uma nova fase da evolução digital e, felizmente, teremos muitos robôs para nos ajudar a revolucionar os métodos e procedimentos que conhecemos hoje.


Por Sandra Maura, CEO da Topmind.

Fonte e imagem: InforChannel



Comments


160x600 whitepaper siemens.jpg
bottom of page