top of page
  • Foto do escritorBR40

Futuro da publicidade digital: confira as tendências do setor para 2023

Sem dúvida alguma, 2022 foi um ano desafiador para as marcas, especialmente em meio a tantas ativações no mercado. Desta forma, observamos muitos avanços no setor e, principalmente, investimentos por parte das empresas nos segmentos de campanhas e anúncios. Isso porque, de acordo com os Dados de setembro da IAB Brasil, associação que representa o mercado publicitário no País, as aplicações em publicidade digital somaram R$ 14,7 bilhões no primeiro semestre deste ano, registrando um aumento de 12%, em relação ao mesmo período de 2021.


Isso indica que, de fato, as companhias estão passando a compreender a importância do investimento no setor para criarem conexões genuínas com seu público-alvo, buscando a humanização da jornada de consumo dos clientes. Além disso, é fundamental que as marcas estejam atentas às atualizações do mercado para não ficarem para trás, focando no que será tendência para 2023. Isso porque, neste ano, em especial, teremos uma grande movimentação no segmento, uma vez que abordaremos soluções sem identificadores (IDs) – é importante lembrar que o fim dos cookies está previsto para 2024.


Em meio às transformações do mercado que tivemos em 2022, neste ano, o ideal é que as marcas invistam em estratégias assertivas para continuarem conectadas ao seu público, ao mesmo tempo em que devem garantir a confiança e o respeito dos mesmos – além de, claro, constituírem uma troca genuína e transparente. Por este motivo, é imprescindível que o consumidor esteja ciente de como os seus dados estão sendo utilizados pelas empresas para que, desta forma, ele reflita sobre essa relação e aceite trocar suas informações por uma experiência customizada de serviço.


Em paralelo, compreendemos também que, à medida que o ecossistema publicitário se distancia dos cookies – e as leis voltadas à privacidade passam por evoluções –, os anunciantes e publishers precisam de soluções que os ajudem a alcançar o consumidor de maneira relevante e significativa, mesmo com a ausência de identificadores. Com isso, neste período, é natural que as marcas adotem estratégias omnichannel que não dependam de IDs.


Inclusive, posso dizer que os dados primários e as relações diretas com os clientes continuarão sendo o foco em 2023, visto que isso é capaz de gerar campanhas e anúncios mais assertivos, contribuindo, assim, para uma conexão genuína entre as marcas e seu público-alvo.



Crescimento da TV Conectada

Quando falamos em publicidade digital, não podemos nos esquecer do quanto o avanço da tecnologia tem nos auxiliado nas campanhas e anúncios. O crescimento da TV Conectada (CTV) é um ótimo exemplo disso, especialmente porque, com o desenvolvimento expressivo do segmento neste ano – assim como o progresso dos serviços de streaming –, em 2023 o desafio da medição de audiência será enfrentado com vigor. Além disso, alguns recursos como os “dados decodificadores” e a “tecnologia Automated Content Recognition – ACR” (sigla que, em inglês, significada Reconhecimento Automático de Conteúdo), se tornarão ainda mais cobiçados.


Também entendemos que, ao fazermos uma mensuração qualitativa das informações, contribuiremos para a otimização das campanhas, permitindo entender e fornecer a frequência de anúncio entre as estratégias de TV linear e CTV. Isso porque, gerenciar o restante das ações digitais nessas frequências, além de provar – por meio de medição – que o Retorno sobre Investimento (ROI) foi alcançado, permitirá uma maior assertividade para futuras peças publicitárias.


Digital Out-of-Home (DOOH) em alta

O Digital Out-of-Home (DOOH) tem registrado um crescimento exponencial nos últimos anos, visto que os consumidores estão mais dispostos a interagir com anúncios imersivos. Com o conceito omnichannel, o DOOH, com o auxílio da mídia programática, possibilita a realização de jornadas de compras únicas para os clientes, conectando a comunicação personalizada entre todos os Canais da empresa.



Neste caso, posso, inclusive, citar o exemplo que temos dentro de casa, pois em 2022 o Yahoo foi escolhido por 17 parceiros premium na América Latina para distribuir inventário de primeira classe para todos os seus clientes DSP (Demand Side Platform), incluindo a JCDecaux, considerada a empresa de publicidade em outdoor número um do mundo. Tudo isso indica que as marcas estão passando a investir em DOOH como uma forma de criarem conexões genuínas com seus consumidores e se aproximarem, cada vez mais, de seu público-alvo em 2023.


Reputação das marcas no ambiente digital

Por último, mas não menos importante, não podemos deixar de falar sobre a importância das seguranças das marcas que operam em ambientes digitais. Com o avanço da tecnologia, falar sobre as práticas “safe” é extremamente necessário, já que as companhias precisam pensar em suas estratégias ao rodarem campanhas publicitárias.


Por este motivo, as organizações que desejam se destacar em 2023 podem investir nas práticas de Brand Safety, trabalhando com estratégias para garantir que o seu conteúdo chegue ao público-alvo de maneira segura e transparente. De modo geral, acredito que este ano será bastante promissor e com grandes oportunidades para as marcas, principalmente no que diz respeito às estratégias de marketing e publicidade digital. Por isso, esse é o momento das empresas investirem no setor para se destacarem nos próximos meses. Tenho certeza de que as companhias que seguirem essas dicas poderão ter muito sucesso.


Por Daniela Galego, líder de vendas do Yahoo Brasil.

Fonte e imagem: InforChannel



160x600 whitepaper siemens.jpg
bottom of page