top of page
  • Foto do escritorBR40

Indústria, academia e governo discutem abordagem de inovação orientada por missões

CNI e WTT promovem conferência livre preparatória para a 5ª Conferência Nacional de Ciência e Tecnologia, que acontece em junho. Evento terá transmissão ao vivo


Conferências vão culminar na Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação 2024-2030
Conferências vão culminar na Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação 2024-2030

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) e a World-Transforming Technologies (WTT) reúnem, na próxima semana, importantes atores para discutir a construção de uma nova política de tecnologia e inovação para o país a partir das missões - estratégias transversais que mobilizam empresas, academia e governo para solução de problemas complexos e alcance de metas claras. 


A Conferência Livre - Inovação Orientada por Missões: contribuições para construção da nova política tecnológica e de inovação brasileira é um dos encontros que antecedem a 5ª Conferência Nacional de Ciência e Tecnologia (CNCTI), organizada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Com data prevista para os dias 4 a 6 de junho, a CNCTI culmina na elaboração da Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação 2024-2030. Até lá diversas organizações promovem debates pelo país. 


A Conferência Livre focada nas missões será na terça-feira (16), das 9h às 17h com transmissão ao vivo pelo Youtube da CNI. Entre os convidados para o evento, que conta com apoio do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (CONFAP), estão representantes de ministérios, da academia, da indústria e de organizações ligadas à inovação. 


  • Quer assistir à Conferência Livre - Inovação orientada por missões? Inscreva-se


Segundo o diretor de Tecnologia e Inovação da CNI, Jefferson Gomes, as conferências livres provocam o debate técnico e operacional sobre a nova política tecnológica e de inovação brasileira.


Interplast 2024

“Será uma grande oportunidade de discutir o que já temos de iniciativas em curso para a implementação da inovação orientada por missões em nosso país. A CNI, junto com outros atores, levantará questões-chave para entendermos em que medida uma abordagem de inovação orientada por missões pode contribuir para a construção da nova política tecnológica e de inovação brasileira que leve a um Brasil mais justo, sustentável e desenvolvido”, explica Gomes.

Também pensando na melhora da qualidade de vida e no enfrentamento de grandes desafios, Maria Angélica Jung Marques, gestora de CT&I na WTT, acredita no potencial da ciência e da tecnologia. Ela defende que a inovação seja pensada, planejada e executada como uma ferramenta para resolver desafios sociais e ambientais. 


“A abordagem de missões nos permite direcionar a produção do conhecimento científico e de tecnologias para promover este desenvolvimento sustentável e justo. Essa abordagem apresenta três características centrais: direcionalidade, colaboração e clareza de metas e prazos. Isso faz com que a inovação produzida por esta ótica seja uma forma eficaz de enfrentar desafios sociais e econômicos complexos de grande escala e colocar, de forma eficiente, a ciência, a tecnologia e a inovação a serviço do desenvolvimento sustentável", justifica Maria Angélica, da WTT.


siemens

Programação


9h15 às 9h30 – Abertura 

Jefferson Gomes (CNI); Andre Wozngtschowski (WTT); Guila Calheiros (MCTI / CNCTI) 


9h30 às 10h30 – Painel 1 Inovação Orientada por Missões: o que, porque e para que 

Moderação: Fábio Guedes Gomes (ICTP Br) 

Debate: Andre Wongtschowski (WTT); Inácio Arruda (MCTI)cMariano Laplane (Unicamp) e Francilene Garcia (SBPC) 


10h30 às 10h45 – Intervalo  


10h45 às 11h45 – Painel 2 Aprendizados de iniciativas brasileiras para agenda nacional de Missões 

Moderação: Rafael Lucchesi (CNI) 

Debate: Verena Hitner (CNDI); Marília Basseti (Embrapii); José Roque (CNPEM) e Marcelo Knobel (Unicamp) 


11h45 às 13h30 – Intervalo 


13h30 às 14h30 – Painel 3 Estratégias de participação e modelos de governança 

Moderação: Jorge Audy (TECNOPUC) 

Debate: Severino de Lima Júnior (ANCAT); Fernanda De Negri (IPEA); Caetano Penna (CGEE) e Odir Dellagostin (CONFAP) 


14h30 às 14h45 – Intervalo  


14h45 às 15h45 – Painel 4 Capacidades das instituições para implementação das Missões 

Moderação: João Carlos Ferraz (UFRJ) 

Debate: Marcos Vinícius de Souza (Pesquisador USP); Francisco Gaetani (MGI), Jackson de Toni (ABDI), Ronaldo Carmona (FINEP)   


15h45 às 16h – Intervalo 


16h às 17h Painel 5 Grandes projetos de PD&I privados para Missões 

Moderação: Jefferson Gomes (CNI) 

Debate: Rodrigo Fumo (WEG Motores); Bernardo Gradin (Granbio); Maurício dos Santos Neves (BNDES), Marcelo Prim (Embrapii) 


17h às 17h15 – Encerramento 

Valdemar Oliveira (WTT); Ronaldo Carmona (FINEP); Jefferson Gomes (CNI)


Foto: José Paulo Lacerda/CNI

Comments


160x600 whitepaper siemens.jpg
bottom of page