• Brasil 4.0

IoT: os benefícios da tecnologia e suas aplicações nas empresas

Para promover o crescimento de qualquer mercado, é preciso adotar uma tecnologia que faça sentido e que gere valor ao negócio. O impacto ao fazer uso desse tipo de recurso atinge todos os setores de empresas, companhias e organizações. Uma tecnologia que está ganhando força e conquistando espaço é a Internet das Coisas (IoT).


Seja em indústrias, redes varejistas, hospitais, shoppings, escolas, estacionamentos, pedágios, vias públicas ou qualquer outro segmento há soluções disponíveis em IoT para melhorar operações ou trazer mais conforto e bem-estar para funcionários e clientes.


A lista de exemplos de aplicações de IoT é grande e tende a crescer com o seu desenvolvimento.


IoT na indústria

Um dos segmentos que pode adotar soluções em IoT é o industrial. Existem dispositivos que medem a qualidade da operação do maquinário utilizado na linha de produção. É possível até prever quando é o melhor momento para realizar manutenções preventivas.


O impacto neste uso é sentido nas planilhas financeiras. Afinal, quem é do ramo industrial sabe que maquinário parado é sinônimo de perdas. Com dados transmitidos em tempo real via dispositivos IoT, há mais chance de acerto em prever quando será necessária uma manutenção em determinada máquina para diminuir seu tempo ocioso.


Há também no mercado dispositivos que auxiliam na coleta de dados sobre condições acústicas, temperatura, poeiras minerais e até mesmo vibrações causadas por máquinas em operação, o que afeta diretamente a saúde dos colaboradores que executam serviços naquele determinado local.


É algo relevante uma vez que garantir segurança do trabalho é uma das principais preocupações dos gestores.


IoT no varejo

Em shoppings e grandes centros comerciais, a tecnologia da Internet das Coisas pode auxiliar lojistas e consumidores. Nesses casos, os dispositivos são capazes de monitorar e entregar dados em tempo real como medições de temperatura e umidade do ambiente e consumos de água, gás e energia.


Já em estacionamentos, torna-se um atrativo quando um cliente sabe que tem informação instantânea sobre disponibilidade de vagas para estacionar seu carro, sem necessidade de gastar combustível e tempo procurando por lugar onde deixar seu veículo antes de realizar compras.


Os shoppings centers são lugares que têm uma riqueza de possibilidades quanto ao uso da IoT. Para complementar a lista de exemplos, vale citar um que é uma dor atual: o custo de energia elétrica.


Um dos maiores vilões nesse quesito são os sistemas de ar-condicionado. Quando não estão bem regulados ou de acordo com a necessidade climática, a conta paga pelo shopping aumenta e o conforto térmico do cliente pelos corredores acaba sendo prejudicado, causando péssima impressão entre os frequentadores. A essa altura deste texto, é fácil imaginar quem se torna um forte aliado nesta questão.


IoT na saúde

A indústria farmacêutica também pode contar com Internet das Coisas para solucionar desafios do seu mercado. Um exemplo é a perda de vacinas. É comum sabermos que em muitos lugares há um desperdício de doses de imunizantes em razão do mau funcionamento de geladeiras de armazenamento.


Há soluções que monitoram temperatura, abertura e fechamento de portas. É possível até saber se aquele refrigerador foi aberto em horário indevido, podendo evitar maiores problemas com os medicamentos termolábeis.


Nos hospitais, além da funcionalidade de preservação de vacinas, o monitoramento de equipamentos nesses lugares é ponto importante que merece ser mencionado. Soluções IoT servem para controlar o funcionamento de aparelhos (de alto custo, diga-se de passagem) e avisar caso haja algum tipo de problema com os mesmos.


IoT em Smart City

Empresas de engenharia de tráfego podem contar com a tecnologia para aplicação nos mais diversos usos. Monitoramento de rodovias, controle de automóveis que transitam por uma via e geração de dados sobre a mobilidade em determinado local são algumas das utilidades para este fim.


Se em shoppings o uso de IoT para encontrar vagas em estacionamentos gera um grande valor, quando usado para monitoramento de vagas em vias públicas torna-se ainda mais útil, essencial e relevante para a sociedade. Aqui entra em cena o conceito de Cidades Inteligentes (Smart Cities). É impossível abordar sobre esse tema sem associá-lo ao uso de Internet das Coisas.


Futuro do mercado

O uso da IoT já provou ser mais do que necessário na rotina das pessoas, indústrias, empresas e cidades. A tendência é que, futuramente, mais organizações invistam em meios para tornar seus processos ainda mais fáceis através da geração de dados que só a Internet das coisas consegue fornecer com precisão.


É pertinente afirmar que muitas dores de diversos mercados passarão a ser menos problemáticas a partir do momento em que gestores de grandes empresas começarem a investir em infraestrutura tecnológica que incluam também a aquisição de dispositivos IoT.


Não é apenas uma questão de estar à frente da concorrência tomando decisões mais assertivas por meio de uma análise de dados resultante do uso desses dispositivos. Trata-se de um propósito de desenvolvimento tecnológico para trazer melhoria para a vida de milhões de pessoas.


Por Heitor Nogueira, fundador da Sigmais.

Fonte e imagens: InforChannel

14 visualizações0 comentário
Creating-a-Sustainable-Future-wp-banners160x600.jpg