• Brasil 4.0

MCTI participa de mesa redonda internacional sobre Transformação Digital e Cibersegurança

O evento sobre estratégia de transformação digital do Brasil contou com a participação de representantes do setor privado


Foto Wesley Sousa - ASCOM/MCTI

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, astronauta Marcos Pontes, participou nessa terça-feira (6) de uma mesa redonda virtual do Business Council for International Understanding (BCIU). O evento contou com grupo de representantes do setor privado para tratar da estratégia de transformação digital do Brasil e como os setores público e privado lidam com o aumento da demanda individual pela segurança no mundo digital.


Em sua fala de abertura, o ministro abordou o cenário brasileiro para tecnologias digitais. O ministro falou sobre objetivos e prioridades estratégicas do MCTI, o papel do governo como um capacitador e facilitador da transformação digital e como o setor privado pode apoiar seus esforços contínuos para desenvolver e fortalecer a infraestrutura de cibersegurança do Brasil ao mesmo tempo em que aprimora a transformação digital.


“A transformação digital está cada vez mais no dia a dia das pessoas e o trabalho nessa área é importante para todas as áreas dos setores público e privado”, afirmou Marcos Pontes. O ministro enfatizou as dificuldades de conectividade enfrentadas pelo País devido às suas dimensões, acentuadas pela pandemia, que aumentou a migração de serviços para o modo digital.


Marcos Pontes ressaltou quatro pontos da estratégia para a transformação digital no Brasil: infraestrutura, pesquisa, recursos humanos e regulação, e as ações do governo federal relativas a cada um desses pontos, como o uso do satélite SGDC, os programas Norte e Nordeste Conectados, o Plano Nacional de Internet das Coisas, o desenvolvimento da Inteligência Artificial, a pesquisa em blockchain e a computação quântica e em nuvem.


O trabalho de capacitação realizado em conjunto com o setor privado e empresas como a IBM também foi apontado pelo ministro. “Precisamos aumentar a quantidade de técnicos e engenheiros qualificados no Brasil”, destacou. Em termos de regulação, o ministro incentivou a aproximação do setor privado ao governo, para reduzir o atraso da regulação em relação à tecnologia.


Ao final de sua fala, o ministro respondeu questões elaboradas pelos participantes, como o uso de tecnologia espacial para a conectividade. O ministro citou a importância do Programa Espacial Brasileiro e falou sobre a aproximação com empresas do setor espacial e as melhorias que estão sendo promovidas no Centro Espacial de Alcântara.


Com duração total de uma hora, a discussão foi moderada pela vice-presidente sênior do BCIU, Nina Kundra, com a participação do diretor sênior e líder de Acesso ao Mercado Global e Assuntos Governamentais para a América Latina da empresa Viasat, Ryan Johnson.


O Conselho Empresarial para Entendimento Internacional (BCIU, na sigla em inglês) é uma organização apartidária com sede nos Estados Unidos que trabalha para expandir o comércio local e internacional. Isso ocorre por meio do engajamento internacionalmente de suas empresas-membro e ao facilitar relacionamentos mutuamente benéficos entre líderes empresariais e governamentais em todo o mundo.


Fonte: MCTI - Governo do Brasil

14 visualizações0 comentário