• Brasil 4.0

MCTIC e CNPq vão apoiar empreendimentos de base tecnológica em grafeno

Chamada pública vai destinar R$ 1,5 milhão para projetos com o material. Propostas podem ser enviadas até 24 de abril

Divulgação ASCOM - Estrutura de nanotecnologia molecular de grafeno

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) destinarão R$ 1,5 milhão para pesquisas de desenvolvimento tecnológico e inovação que visem gerar empreendimentos e soluções de base tecnológica tendo como principal objeto o grafeno. A seleção dos projetos será feita por meio da chamada pública. Do total de recursos, R$ 1 milhão será destinado para bolsas de fomento tecnológico e R$ 500 mil para custeio.


O prazo de submissão de propostas teve início na segunda-feira (9) e se encerra no dia 24 de abril de 2020. As propostas devem visar à geração de Produto Mínimo Viável (MVP) e modelo de negócio validado e devem ser executadas por equipes empreendedoras ou startups que se encontrem em estágio inicial. A divulgação dos resultados vai ocorrer em duas fases. A primeira, em junho deste ano e, a segunda, em maio de 2021. A íntegra da chamada pública está disponível no site do CNPq.


Os projetos apresentados pelos interessados deverão se enquadrar em um dos seguintes temas: aplicações e soluções para o Sistema Único de Saúde (SUS); dispositivos para aumento da produtividade no agronegócio (Agro 4.0); soluções para as áreas de petróleo e gás; sensores ou dispositivos para conectividade urbana (Cidades 4.0); soluções para internet das coisas (IoT); desenvolvimento de novos processos de produção e purificação ou novos processos escalonáveis e reprodutíveis para o grafeno com até 10 (dez) camadas; soluções para aumentar a conectividade 5G; novos dispositivos utilizando fotônica, nanotecnologias e semicondutores; soluções tecnológicas de cunho social; novos dispositivos para a área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).


Aplicações


O grafeno é um material de dimensões nanométricas, composto basicamente de carbono, hidrogênio e oxigênio, com uma gama de características especiais, tais como flexibilidade e leveza aliadas à alta resistência, condutividade elétrica, grande superfície de contato, biocompatibilidade, estabilidade química e térmica, translucidez, resiliência e isolante. As características do grafeno permitem a aplicação do material em diversos setores da indústria que vão da biologia à eletroeletrônica, passando pelo de saúde humana e animal, agropecuária, construção civil, energia, automobilístico, aeronáutico, recursos hídricos, petroquímica, química, transportes, têxtil, tecnologia da informação e metalurgia, para citar alguns.


O lançamento da chamada pública esta alinhada diretamente com as ações estabelecidas pelo MCTIC no âmbito das ações ministeriais para materiais avançados e minerais estratégicos.



Fonte: ASCON - MCTIC



0 visualização
Assine nossa newsletter!
  • Ícone cinza LinkedIn
  • Grey Facebook Ícone

© 2019 - Brasil 4.0 - www.br40.com.br

Fale conosco - contato@br40.com.br