top of page
  • Foto do escritorBR40

Mulheres no mercado de tecnologia

A máxima da frase “lugar de mulher é onde ela quiser” não se emprega com tanta facilidade no mercado de trabalho. Nas empresas de tecnologia, ainda naquelas que oferecem oportunidades e capacitação para a força feminina, essa participação está longe do ideal.


As mulheres têm ocupado cargos cada vez mais importantes no mercado de trabalho. Contudo, ainda há algumas questões que atrasam essa conquista feminina na área de TI e elas começam na vida universitária, na qual ainda há a predominância de homens.


Há muito tempo, a mulher é parte importante da força no desenvolvimento da ciência e tecnologia. A contribuição feminina para inovação tecnológica é imensurável. Desde 1843, quando Augusta Ada King criou o primeiro programa de computador, mulheres vêm revolucionando e conquistando cada vez mais espaço no mercado da tecnologia e ciência.


Porém, ainda temos um longo caminho a percorrer para ao menos nos equipararmos ao número de homens que atuam no setor. O último levantamento feito pela Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação e de Tecnologias Digitais (Brasscom), em 2020, mostra que o setor de tecnologia da informação e comunicação empregava no Brasil 867 mil pessoas, sendo 63,1%, homens e 36,9%, mulheres.


Dentro do setor há ainda mais disparidades. Os homens ocupam 67% dos cargos de gerência e diretoria, enquanto somente 33% das mulheres estão ou alcançam as hierarquias mais altas. Já nos departamentos de tecnologia da informação, pesquisa e desenvolvimento e engenharia, que abrangem justamente as vagas com grande potencial de crescimento e maior remuneração, os homens ocupam 80% dos postos, sobrando às mulheres os 20%.


A desigualdade no setor só é amenizada por funções de menor valor agregado. E nesse quesito as mulheres são maioria nas áreas de recursos humanos, financeiro e administração, 62% a 38%.


É bem verdade que os negócios do setor de tecnologia ainda encontram dificuldades em recrutar mulheres, já que elas são minoria em cursos da área. Na ciência da computação, por exemplo, representam apenas 15% do total de alunos.


Mesmo com todos esses dados indicando a disparidade no mercado de trabalho, a mulher mostra sua força e segue conquistando lugares de destaque pelo mundo. Nos últimos 200 anos, as mulheres tiveram papéis importantes ao criar componentes fundamentais de computadores, wifi, programação e tornaram-se pioneiras em alguns dos maiores feitos da NASA.


Isso mostra que é mais que possível as mulheres ocuparem os mais elevados cargos e funções dentro do mercado da tecnologia e inspirarem estudantes e aquelas que já atuam no setor a avançarem. Afinal, as mulheres têm total capacidade para desempenhar cargos analíticos e liderar grandes times.


É um trabalho de longo prazo. Mas que com incentivo, cursos de capacitação, workshops, fomento em projetos sociais, parceria com grandes empresas do ramo, e, principalmente, o estímulo e oportunidades a jovens para se capacitarem, o futuro será mais do que brilhante para o mercado da tecnologia.


Por: Suelen Vanessa Dal Santo: Coordenadora de Suporte Técnico da Verhaw IT.

Fonte e imagem: Startupi

Comments


160x600 whitepaper siemens.jpg
bottom of page