top of page
  • Foto do escritorBR40

Plano de continuidade e recuperação de negócios: quais as diferenças e como implementar?

Os riscos e os impactos de uma crise podem ser enormes, por isso, é fundamental que as empresas se previnam. O que você faria para manter seu negócio funcionando caso sua empresa fosse atingida por um desastre? Os riscos e os impactos de uma crise podem ser enormes: perda de clientes, receitas, Dados e reputação. Por isso, é fundamental que as empresas tenham dois planos: o de continuidade e o de recuperação de negócios.


plano

Plano de continuidade de negócios (BCP):Um plano de continuidade de negócios ou Business Continuity Plan (BCP) é uma estratégia que orienta a empresa a manter seu funcionamento ou a retomar as atividades após uma adversidade. Um BCP considera tudo o que pode comprometer a empresa e o que ela pode fazer para prevenir ou solucionar.


Benefícios do plano de continuidade de negócios:Garantia da continuidade das atividades essenciais da empresa;Preservação da qualidade dos serviços ou produtos;Estabelecimento da confiança de clientes e parceiros;Proteção da segurança, da saúde e do bem-estar das pessoas que trabalham ou se relacionam com a empresa;Auxílio no cumprimento das leis, normas e contratos sobre a continuidade dos negócios da empresa.


Plano de recuperação de desastres (DRP):Um plano de recuperação de desastres ou Disaster Recovery Plan (DRP) mostra como a empresa pode voltar a usar os sistemas e a infraestrutura de TI depois de uma adversidade. Um DRP antecipa tudo o que pode dar errado com os computadores, as redes, os servidores e os dados e o que deve ser feito para consertar ou recuperar.


Benefícios do plano de recuperação de desastres:Redução dos danos causados pela perda ou corrupção dos dados e das informações da empresa;Facilidade em retomar as atividades essenciais da empresa após um problema;Proteção de dados e informações da empresa seguindo as normas e as boas práticas de gestão;Fortalece a segurança e a resiliência dos sistemas e da infraestrutura de TI da empresa.


siemens

Diferença entre um BCP e um DRP:Um plano de continuidade de negócios (BCP) é mais completo do que um plano de recuperação de desastres (DRP) e tem planos para lidar com processos, ativos, pessoas e parceiros que podem ser afetados pelo problema.

A maior diferença entre os dois planos é que o BCP tem o objetivo de manter o negócio funcionando em caso de problemas curtos ou longos, enquanto o DRP visa consertar ou recuperar os sistemas de TI em caso de falhas ou desastres. Os dois planos devem estar juntos e combinados para deixar o negócio seguro e forte.


Sete dicas para elaborar um BCP e um DRP:


Nessa linha, algumas dicas podem ajudar gestores a elaborar os planos em questão.


1 - Identificar os processos e recursos críticosAvalie quais são as atividades essenciais para o funcionamento do seu negócio e quais são os recursos necessários para mantê-las, incluindo os sistemas e a infraestrutura de TI.


2 - Analisar os riscos e impactos de uma interrupçãoTambém é importante levantar quais são as ameaças e as consequências potenciais de uma paralisação nos processos críticos, considerando diferentes cenários e tipos de desastres.


3 - Definir objetivos e prioridadesEstabeleça quais são os níveis de serviço aceitáveis e os tempos de recuperação para cada processo crítico, definindo a ordem de importância e urgência.


4 - Desenvolver estratégias de continuidade e recuperaçãoElaborar as medidas que serão tomadas para garantir que os processos críticos continuem operando ou sejam restaurados o mais rápido possível é essencial. Ainda é preciso considerar as alternativas disponíveis, como backups, redundâncias, alta disponibilidade, Cloud Computing etc.


5 - Documentar o processoRegistre em um formato claro e acessível todas as informações sobre o BCP e o DRP, incluindo as responsabilidades, os procedimentos, os recursos, os contatos e os testes.


siemens

6 - Testar e atualizar periodicamente

Realize testes periódicos para verificar se o BCP e o DRP estão funcionando corretamente e atualize-os conforme necessário, considerando as mudanças no ambiente de negócio e de TI.


7 - Comunicar às partes interessadas

Informe todos os envolvidos na execução do BCP e do DRP sobre os seus objetivos, estratégias, ações e procedimentos, incluindo os colaboradores, os clientes, os fornecedores e os parceiros.


Por fim, ter a visão de negócios necessária para se preparar para imprevistos é imprescindível no ambiente empresarial. Planejamento, planos de reestruturação, digitalização de documentos e automatização de processos são ferramentas aliadas na hora de posicionar as companhias à frente de seus concorrentes, além de as preparar para desafios previsíveis e imprevisíveis do mercado. E nada melhor que a adaptabilidade para o sucesso da operação de uma empresa.


Por Hermínio Gonçalves, CEO da SoftExpert Brasil.

Fonte e imagem: InforChannel

Comments


160x600 whitepaper siemens.jpg
bottom of page