• Brasil 4.0

Programa de inovação da Embrapa gradua agtechs

A Embrapa Informática Agropecuária e a Venture Hub graduaram, no início de fevereiro, 11 startups aceleradas na primeira edição do programa TechStart Agro Digital.

Imagem de DJI-Agras por Pixabay

O objetivo do programa é impulsionar a chegada de novas tecnologias ao mercado, de modo que ofereçam soluções para problemas reais da agricultura, tragam benefícios para o agricultor e agreguem mais valor à produção agrícola. A iniciativa atende também aos interesses de empresas parceiras na busca por tecnologias com potencial para integrar seus negócios, com possibilidades de investimentos.


Iniciado em setembro de 2019, o programa atraiu o interesse de 94 startups de 20 estados brasileiros. Ao longo de 21 semanas, as selecionadas participaram de mentorias especializadas e treinamentos que ajudaram na validação dos seus produtos e no aperfeiçoamento do modelo de negócios, além de outras ações focadas no relacionamento com investidores interessados em alavancar as novas tecnologias.


As startups apresentaram soluções digitais voltadas ao setor do agronegócio em áreas como bioinformática, aplicação de defensivos, operações de crédito, agricultura de precisão, manejo de pastagens, irrigação inteligente, gestão da propriedade, uso de drones e cana-de-açúcar.


Passaram pelo programa TechStart Agro Digital mais de 80 mentores, além de representantes de grandes empresas, sendo que ao menos cinco startups receberam propostas de investimento durante o processo de aceleração. Três das startups graduadas no programa também foram selecionadas para a terceira edição da chamada de investimentos Pontes para Inovação, uma iniciativa da Embrapa, Cedro Capital e parceiros para conectar agtechs com investidores. As startups selecionadas foram a IZAgro, a Dominus Soli e a Brazsoft.


Nova rodada


Durante o evento também de graduação das startups foi lançada a segunda rodada do TechStart Agro Digital (Batch 2020). As inscrições já podem ser feitas no site do programa.


Além da mentoria técnica, os participantes terão apoio nas áreas jurídica, de propriedade intelectual e contábil e ainda facilidades de acesso a campos experimentais da Embrapa e à infraestrutura do Innovation Hub Campinas, um espaço de colaboração e inovação aberta.


As startups também poderão utilizar gratuitamente as informações e os modelos agropecuários gerados pela Embrapa disponíveis na plataforma AgroAPI.


A ferramenta contempla desde dados sobre cultivares e produtividade até zoneamentos agrícolas. As informações são acessadas por meio de APIs (interface de programação de aplicativos, na tradução do inglês) e podem ser úteis, por exemplo, no desenvolvimento de soluções para planejamento, monitoramento e gestão da produção.


O segmento de empresas startups com foco em inovações para o agronegócio, as chamadas agtechs, vem crescendo no país. Um estudo feito em 2019, intitulado Radar AgTech Brasil, mapeou, ao todo, 1.125 startups, distribuídas em todas as regiões, que atuam no desenvolvimento de tecnologias para toda a cadeia produtiva agropecuária, com aplicação dentro e fora das propriedades rurais.


Fonte: PAPESP

29 visualizações
banner-siemens-plm-160x600-pt.jpg
Assine nossa newsletter!
  • Ícone cinza LinkedIn
  • Grey Facebook Ícone

© 2019 - Brasil 4.0 - www.br40.com.br

Fale conosco - contato@br40.com.br