top of page
  • Foto do escritorRodrigo Portes

Realidade Aumentada na indústria: aplicações práticas e vantagens


Afinal, o que é Realidade Aumentada?


Podemos defini-la como sendo uma sobreposição de objetos virtuais ou digitais ao mundo real.

Lembrando que, para que a realidade aumentada seja possível, são necessários somente um equipamento e um software que consigam fazer a leitura das imagens (ou seja, dos marcadores) no ambiente real e exibir os objetos virtuais correspondentes.

Normalmente, tal interação pode ser realizada por meio de apps instalados em um smartphone ou tablet que tenha câmera.


Você sabia que a realidade aumentada virou tema aqui no Brasil após o lançamento do jogo conhecido como Pokémon GO?

Isso mesmo. Ela já existia há um bom tempo enquanto tecnologia, mas se popularizou a partir desse lançamento.


Desde então, há um debate muito intenso sobre o seu uso nas mais variadas áreas, principalmente na indústria. Mas antes de falar sobre a realidade aumentada na indústria, vamos entender a diferença entre realidade aumentada, realidade virtual e realidade mista.



Realidade Virtual x Realidade Aumentada x Realidade Mista


Realidade Virtual (VR, Virtual Reality) – é considerada uma tecnologia imersiva. Funciona por meio da inclusão do usuário em um ambiente totalmente virtual, criado por meio de computação gráfica ou vídeo 360º. O objetivo é fornecer uma experiência sensorial em um ambiente simulado através de estímulos visuais, sonoros, táteis, entre outros. Geralmente necessitam um adereço, como os famosos óculos VR.


Realidade Aumentada (AR, Augmented Reality) – como você viu aqui, a AR é a integração de elementos digitais no ambiente físico, geralmente por meio de um software e o aplicativo de câmera de smartphones e tablets. Tem como objetivo ampliar a compreensão de um determinado contexto, fornecendo ao usuário informação relevante sobre ele.


Realidade Mista (MR, Mixed Reality) – como o nome já diz, a realidade mista trabalha na interseção (o chamado espectro) entre o mundo físico e o virtual. Portanto, está diretamente relacionada à realidade virtual e aumentada, mas não apenas isso. Diferencia-se das duas por meio do uso de tecnologia holográfica.


Os resultados que temos hoje com a RM geralmente são obtidos ao agregar tecnologias holográficas ao contexto de realidade aumentada, mas a tecnologia ainda precisa entrar na curva exponencial para tornar-se concreta.


Aplicações da Realidade Aumentada na indústria


Presentes na indústria 4.0, os recursos da realidade aumentada podem fazer a diferença. Isso se dá nos processos, na manutenção ou nos treinamentos de equipes ao proporcionar agilidade, eficiência e economia a cada etapa na indústria. Veja a seguir como suas aplicações podem acontecer:


Processos e produção

Em conjunto com a internet das coisas, a realidade aumentada pode ser aplicada na operação de máquinas, facilitando o acompanhamento dos processos de produção.


Com auxílio de uma câmera, dá para consultar dados sobre máquina ou equipamento em tempo real. Dados como temperatura e níveis de eletricidade, além da “visão de raio-X”, que mostra a localização das peças internas de máquinas e equipamentos.


Tudo isso torna o trabalho do operador mais preciso e também permite que o gestor acesse as informações mesmo de longe. Facilitando, assim, a tomada de decisão — que pode ser feita a partir de dados atualizados — e otimizando a produção.


Se necessário, os operadores podem contar com apoio remoto de especialistas. Afinal, a realidade aumentada permite que esses profissionais visualizem a máquina como se estivessem presentes no local, prestando todas as orientações necessárias. Mais uma vez, o recurso aumenta a eficiência e agiliza a produção.


Manutenções e segurança


Com aplicativos que sobrepõem instruções ao campo de visão, a realidade aumentada permite substituir manuais impressos e em PDF por orientações interativas. Essas facilitam muito o trabalho do operador, agilizando a manutenção industrial.


Além disso, a tecnologia também é muito útil na manutenção preventiva, pois pode identificar possíveis falhas antes mesmo que elas se tornem problemas. Minimizando assim riscos que podem ser mais trabalhosos e custosos para a empresa.


Esse tipo de manutenção também garante mais segurança para o operador, evitando acidentes com máquinas em mau funcionamento.


Outra alternativa para a manutenção é a realidade mista, em que o trabalhador visualiza os dados necessários através de óculos especiais. Isso permite manter as mãos livres para continuar o trabalho simultaneamente, dando praticidade.


Treinamentos e capacitações


Os treinamentos e capacitações são constantes e essenciais para aprimorar o conhecimento dos colaboradores da indústria. Por isso, quanto mais completos forem, melhor para se adequar às realidades da indústria 4.0


A partir de simulações dos processos industriais, é possível realizar esses treinamentos e capacitações de forma realista e precisa. A realidade aumentada possibilita a projeção de máquinas e equipamentos para que os técnicos se habituem ao funcionamento.


Tudo isso acontece de forma controlada, facilitando o aprendizado e gerando mais confiança antes de realmente entrar em ação. Além disso, o treinamento pode ser feito remotamente, compartilhando informações de qualquer lugar em que os profissionais estejam.


Experiência do cliente


Você já percebeu que a realidade aumentada é muito utilizada na produção, mas é importante saber que ela vai além dos processos produtivos. Essa tecnologia também pode ser utilizada para aprimorar produtos, melhorando a experiência do cliente.


Jogos de celular, filtros de redes sociais e aplicativos de simulação de ambientes da casa que facilitam a escolha de cores são só alguns exemplos. Portanto, é essencial considerar esse recurso na criação de novos produtos e serviços, o que pode ser um diferencial nos negócios.




6 Vantagens da Realidade Aumentada na Indústria


1 – Testa antes de executar


Uma das práticas existentes com o uso da realidade aumentada na indústria é a possibilidade de fazer testes antes de executar determinado processo. Por meio de um celular, por exemplo, pode-se simular a realização da tarefa e verificar as dificuldades antes de colocar a mão na massa. Dessa maneira, fica mais fácil e mais econômico identificar falhas e revisar os procedimentos no setor, tornando a linha de produção otimizada.


2 – Agiliza a resolução de problemas


Os óculos de realidade aumentada podem ser utilizados na indústria para identificar produtos e guiar a inspeção de qualidade. Esse é um exemplo de uso da realidade aumentada na indústria para a manutenção de equipamentos. Caso seja identificada alguma inconformidade, o colaborador identifica-a rapidamente com ajuda dos óculos e adota as medidas cabíveis, que podem até ser disponibilizadas por meio do conteúdo virtual (infográficos, vídeos etc.).


E o que isso significa? Que agiliza na resolução dos problemas. Afinal, pessoas, processos e máquinas estão conectados.



3 – Acessa informações com rapidez


Outra vantagem da aplicação da realidade aumentada na indústria é o acesso rápido às informações dos equipamentos. Como se trata da sobreposição de elementos virtuais ao universo real, todas as informações ficam disponíveis de forma segura e rápida. Ou seja, é a garantia de informação detalhada e atualizada sobre o assunto vinda de uma fonte segura — sem ruídos de comunicação.


4 – Diminui tempo de máquina parada


Quando comparado ao método tradicional de busca dessas informações, nota-se que o acesso à realidade aumentada na indústria diminui o tempo de paradas no fluxo de trabalho e, portanto, representa o aumento da produtividade no setor.


Sem a necessidade de interromper o próprio fluxo de produção, o colaborador pode acessar com poucos cliques o conteúdo específico para tirar dúvidas, como operar o equipamento, encontrar soluções para possíveis problemas, dados etc.


5 – Aumenta a segurança na indústria


Assim como é possível realizar a manutenção preventiva de equipamentos, a realidade aumentada na indústria diminui os riscos de acidentes. Isso porque os colaboradores podem treinar suas funções antes de se inserirem na cadeia de produção — como explicado anteriormente.


Com a prática — ainda que de forma virtual — é possível otimizar o fluxo produtivo. O tutorial de como montar uma peça, por exemplo, pode ser acessado via smartphone várias vezes até o colaborador sentir que já pode iniciar a tarefa.


6 – Reduz desperdícios


A tecnologia pode ser uma grande aliada para praticar a sustentabilidade na empresa. Isso porque fornece ferramentas para aumentar a produtividade, reduzir riscos e, consequentemente, os desperdícios.


Portanto, o ganho não é apenas tecnológico, mas também financeiro. É melhor corrigir previamente alguns pontos do que deixar para a fase final da execução do trabalho. Além de caro, implica em desperdício de tempo, insumos e energia.


A realidade aumentada na indústria brasileira


A fábrica da Natura em Cajamar, região metropolitana de São Paulo emprega realidade aumentada na manutenção das máquinas. Um aplicativo escaneia os dados de cada máquina e mostra o passo a passo da manutenção enquanto o técnico a realiza.


A Renault, em São José dos Pinhais (PR), também testou a realidade aumentada, dessa vez para a prevenção de acidentes. Os funcionários andavam com o celular pela fábrica enquanto interagiam com os equipamentos de proteção exigidos em cada setor. Essa experiência cortou a necessidade da construção de salas específicas para os treinamentos de segurança na fábrica.


O Glass, óculos de realidade aumentada do Google, tem uma versão desenvolvida para empresas. A multinacional de equipamentos agrícolas AGCO, em Canoas (RS), usa os óculos para auxiliar na inspeção de qualidade da montagem de tratores. Um software guia a inspeção e, se surge algo fora do padrão, o inspetor pode tirar fotos, gravar vídeos e chamar um engenheiro, caso necessário.


Os testes da AGCO no Brasil são uma expansão de um projeto da empresa nos EUA. Na planta de Jackson, Minessota, são mais de 200 óculos em uso. Lá, o tempo de inspeção de qualidade caiu 30% e o tempo de produção das peças reduziu em 25%.


A manutenção remota via RA também já foi adotada pela Tetra Park, empresa de equipamentos de processamento de bebidas, que usa os óculos de realidade aumentada da Microsoft para esse processo. Nas sedes da empresa no Brasil, mais de 5 mil máquinas recebem assistência remota via RA.



Conclusão


Para muitas das empresas pesquisadas para esta análise, a RA já está se tornando um componente crítico de sua transformação digital geral. Ao incorporar a realidade aumentada em sua estratégia, as empresas já estão lucrando com serviços aprimorados, melhores experiências e operações do cliente e maior qualidade de engenharia e fabricação.


À medida que as tecnologias, os modelos de negócios e o apetite por tecnologias de RA continuarem a amadurecer, certamente haverá sucessos adicionais na adoção do caso de uso de RA. Tendências atuais indicam o seguinte:

  • Empresas nos setores industrial, automotivo, aeroespacial e defesa estão liderando o caminho na adoção inicial da RA;

  • A RA tem ampla aplicabilidade a todas as funções da cadeia de valor e, especialmente, serviço e fabricação;

  • A aplicação da realidade aumentada para servir como uma poderosa ferramenta de instrução e orientação está fornecendo um ponto de entrada para muitas organizações, especialmente aquelas que são definidas por centenas de processos vitais;

  • A adoção da RA está chegando a um ponto crítico, impulsionado por investimentos maciços nas tecnologias de hardware e software subjacentes que permitem uma transição rápida de projetos piloto para ambientes de produção completos.


Por: Rodrigo Portes

Diretor de Vendas | Diretor Comercial | Gerente Nacional de Vendas | Gerente de Vendas Sênior | Mentor | Palestrante | Autor | Transformação Digital | Indústria 4.0

Fonte: Linkedin Rodrigo Portes - BR4.0

160x600 whitepaper siemens.jpg
bottom of page