• Brasil 4.0

Rede Governança Brasil lança comitê para a indústria na terça-feira (3), em Brasília

CNI será coordenadora do Comitê de Governança para a Indústria, que terá como missão o fortalecimento do tema e para apresentar as boas práticas em integridade no setor


A Rede Governança Brasil (RGB) lança na terça-feira (3), às 9h, o Comitê de Governança para a Indústria. Coordenado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), a parceria conta com o apoio do Instituto Latino-Americano de Governança e Compliance Público (IGCP) e tem como objetivo incluir as contribuições do setor produtivo para o fortalecimento da pauta de governança no Brasil. O evento ocorrerá no estúdio da CNI, em Brasília, e será transmitida pelo canal do YouTube da CNI.


O lançamento da parceria contará com a participação do embaixador da RGB e ministro do Tribunal de Contas União (TCU), Augusto Nardes; do presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, da presidente da Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo (FINDES), Cristhine Samorini; e do presidente da Suzano, Walter Schalka.



Para o presidente da CNI, Robson de Andrade, a parceria da entidade com a RGB ajudará na divulgação das boas práticas de governança no setor da indústria.


"A iniciativa da RGB de criar um comitê de governança da indústria, confiando a sua coordenação à CNI, é muito positiva, pois permitirá o compartilhamento e a difusão de boas práticas de gestão, contribuindo para a transparência e a responsabilidade em todos os níveis das organizações empresariais", afirma.

De acordo com a coordenadora do Comitê Governança para Indústria da RGB e presidente da FINDES, Cristhine Samorini, a participação da CNI na Rede, liderando o Comitê temático da indústria, apresenta-se como uma oportunidade para o setor publicizar ainda mais as suas boas práticas de governança e integridade, bem como ampliar seu relacionamento com os demais componentes da rede, como o poder público, intercambiando experiências e fomentando a pauta de forma interinstitucional em prol do crescimento do país.


“Terá como principal entrega, em 2022, a realização de um diagnóstico quanto aos níveis de maturidade da governança e integridade no ambiente de gestão do setor produtivo. A partir do conhecimento estatístico desse cenário, nos próximos anos, poderá promover outras ações concretas de fortalecimento da governança no Brasil a partir do olhar empresarial para o seu ambiente produtivo, que significa boa parte do desenvolvimento do país”, explicou.


A importância da indústria

Atualmente, a indústria, que tem uma participação de 22% no Produto Interno Bruto (PIB) do país, responde por quase 72% das exportações e por 32,9% da arrecadação de impostos federais (exceto receitas previdenciárias).


O setor emprega 9,7 milhões de trabalhadores, paga os melhores salários e é responsável pelo desenvolvimento de inovações, máquinas e equipamentos necessários para a expansão da agropecuária, do comércio e da prestação de serviços. Os dados mais recentes disponíveis indicam também que o setor industrial representa 68,6% do investimento empresarial em pesquisa.


Fonte e imagem: CNI - por Agência de Notícias da Indústria

18 visualizações0 comentário
Creating-a-Sustainable-Future-wp-banners160x600.jpg