• Brasil 4.0

Semana do MEI apresenta dicas para reorganizar as finanças em tempos de crise

A convite do Sebrae, especialistas do mercado orientaram empreendedores sobre gestão financeira com apoio de serviços financeiros digitais


Imagem Wix

No quarto dia da Semana do MEI, os participantes tiveram a oportunidade de aprender a cuidar melhor do dinheiro com dicas de especialistas do mercado. Também receberam orientações sobre serviços financeiros, como o PIX e o papel das fintechs na inclusão social e financeira da população. A programação do dia foi conduzida pela equipe do Sebrae do Rio de Janeiro, com moderação da analista da Coordenação de Capitalização e Serviços Financeiros do Sebrae no RJ, Maria Cláudia Vianna. Além de conhecer melhores práticas durante as lives, os empreendedores podem ter acesso aos materiais e resumos das palestras realizadas.


Na abertura do evento à tarde, o diretor de produtos e atendimentos do Sebrae no Rio, Júlio Cézar de Freitas, destacou a relevância dos microempreendedores individuais (MEI) para o país. “No primeiro trimestre deste ano, mais de 68 mil MEI formalizaram seus negócios no Rio de Janeiro, representando um aumento de 9% em relação ao mesmo período do ano passado. Isso reforça a importância dos MEI para recuperação da economia e para a inserção no mercado de trabalho”, avaliou.


As palestras permitiram troca de conhecimento e aprendizagem sobre a importância da organização financeira, seja ela pessoal ou do negócio. A consultora financeira e fundadora da Finaspe, Aline Rodrigues, deu uma aula de gestão financeira para os empreendedores com conteúdo sobre os aspectos que envolvem as finanças das empresas. Ela explicou que é muito comum confundir o que é gestão financeira com apenas registrar os dados e gerenciar o saldo bancário: “Gestão financeira é ter um olhar macro e estratégico das finanças com planejamento e entendimento do seu negócio. As finanças traduzem o resultado do seu negócio e seu potencial de crescimento”.


Quando o assunto foi educação financeira, a ganhadora do prêmio Mulheres que Transformam da XP, Bia Santos. Com apenas 25 anos, ela foi reconhecida pela Forbes na lista de Under 30. A jovem compartilhou sua trajetória no empreendedorismo e seu propósito de vida como CEO da Barkus Educacional, edtech social de inclusão e educação financeira. Ela relembrou a importância do apoio de mentores na caminhada e destacou a contribuição do Sebrae. “Em 2017, participamos do Impacta Sebrae, um programa que nos ajudou a montar o modelo de negócio da Barkus e entender o que era empreendedorismo social e por isso, começamos de forma mais organizada”, contou. A empreendedora deu dicas sobre como organizar as finanças pessoais e compartilhou planilha para ajudar os empreendedores.


A tecnologia aliada às finanças também fez parte da Semana do MEI com a participação da agente de impacto social Larissa Salustiano, que é executiva de contas do Social Bank, fintech que atua com propósito social e ambiental. Ela apresentou panorama do cenário econômico brasileiro e o surgimento das fintechs. Durante a live, a especialista destacou as vantagens que as fintechs disponibilizam para os pequenos negócios por meio de serviços financeiros mais acessíveis. “Quanto aos meios de pagamentos, considerada um dos principais serviços oferecidos, as fintechs disponibilizam contas digitais, maquininhas de cartão, carteira digital, plataformas de pagamento online”, contou.


A última palestra do dia teve a especialista em PIX, do Banco Central, Mayara Yano e do CEO da Premiapão, cofundador da Revolução Digital, Rafael Mattos, conhecido como maior youtuber de franquias do país. Os dois discutiram as oportunidades do PIX para o MEI. Além de apresentar como o novo meio de pagamento instantâneo funciona e tirar dúvidas, Mayara anunciou novidades: “O Pix Cobrança com vencimento está previsto para ser lançado nesta semana. É um QR Code gerado que funciona semelhante a um boleto e vem com uma data de vencimento, possibilitando o cálculo automático de multas, juros ou até mesmo desconto por pagamento antecipado”, explicou. Outra novidade é o PIX Saque e o PIX Troco, previstos para o segundo semestre deste ano. “Pensamos que ele vai ter uma grande adoção no comércio, farmácias, mercados, entre outros negócios, facilitando o fluxo de caixa do dia”, disse.


Do ponto de vista dos empresários, Rafael Mattos fez um breve comparativo do PIX com outros serviços financeiros digitais, como o Pic Pay e o Whatsapp Pay. Também analisou os prós e contras para o uso do PIX pelos donos de pequenos negócios. “Como principal vantagem temos a melhora do fluxo de caixa, já que na realidade o MEI recebe a prazo na maioria das vezes. Então quando você tem a possibilidade de receber imediatamente em qualquer dia da semana, isso não fere tanto seu fluxo de caixa, considerado um dos principais motivos para negócios fecharem ou não irem para frente”, ressaltou.


Fonte: ASN - Agência SEBRAE de Notícias

Por: Redação Sebrae

22 visualizações0 comentário