top of page
  • Foto do escritorBR40

Campanha de digitalização: Bosch investe bilhões em áreas de futuro crescimento digital

Atualizado: 17 de nov. de 2022

  • “Para a Bosch, a digitalização apresenta grandes oportunidades em todas as áreas de negócio”, afirma Stefan Hartung

  • Até 2025: 10 bilhões de euros para digitalização e conectividade.

  • Eletromobilidade: simulação de materiais com base quântica também se concentra em powertrains neutros em carbono

  • Sustentabilidade: startup da Bosch, Decarbonize Industries, oferece soluções para empresas que desejam descarbonizar

  • Bosch como empregadora na área de software: 40.000 especialistas em TI trabalham na empresa

  • No Brasil: evento derivado reuniu especialistas falando sobre prédios e construções inteligentes, mobilidade, agricultura e indústria conectadas


Berlim, Alemanha – A Bosch continua na ofensiva em sua transformação digital: até 2025, a fornecedora de tecnologia e serviços terá investido 10 bilhões de euros em digitalização e conectividade, sendo que dois terços disso serão destinados ao desenvolvimento e expansão de novas tecnologias promissoras, com foco em sustentabilidade, mobilidade e Indústria 4.0. "Para a Bosch, a digitalização apresenta grandes oportunidades em todas as áreas de negócios", disse Stefan Hartung, presidente mundial da Bosch, durante o Bosch Connected World (BCW) 2022, conferência da indústria AIoT (união de Internet das Coisas com Inteligência Artificial), em Berlim. “Além de prometer novas tecnologias, investiremos em treinamento e desenvolvimento profissional para nossos colaboradores – uma vez que eles são a chave para a ‘Tecnologia para a vida’ hoje e amanhã”, disse Hartung. Para um futuro mais distante, Hartung também anunciou que a Bosch está em parceria com a IBM, empresa de tecnologia sediada nos EUA, no campo da computação quântica. O objetivo da Bosch é usar a simulação de computação quântica de materiais para encontrar substitutos para os metais preciosos e terras raras em powertrains neutros em carbono – no motor elétrico e na célula de combustível – nos próximos dez anos.


Busca por soluções sustentáveis está cada vez mais rápida


A Bosch colabora com seus muitos anos de experiência na simulação de materiais que são especialmente importantes para aplicações industriais. Em contrapartida, terá acesso à frota de mais de vinte computadores quânticos avançados disponíveis na nuvem da IBM. Com a ajuda de futuras gerações de computadores quânticos, a Bosch visa determinar as propriedades de novos materiais de formas que seriam impraticáveis em computadores convencionais em termos de tempo ou complexidade: à medida que o desempenho do computador quântico melhora em um futuro mais distante, pode ser possível tirar conclusões sobre propriedades específicas de novos materiais em uma fração do tempo necessário em computadores convencionais. O trabalho sobre algoritmos quânticos para explorar casos de uso de interesse envolverá pesquisa de especialistas tanto da Bosch como da IBM. “Compartilhamos nossa experiência na simulação de materiais para áreas de aplicação muito específicas com a IBM e, em troca, obtemos insights mais profundos sobre o poder e a aplicabilidade da computação quântica, incluindo hardware. Juntos, estamos elevando a simulação quântica para o próximo nível e estamos ganhando uma vantagem competitiva internacionalmente”, disse Hartung. Além de novos materiais para células de combustível, a Bosch também está interessada em novos ímãs para motores elétricos que sejam mais leves, mais compactos, mais eficientes e mais prontamente disponíveis. Ademais, esses novos materiais prometem ser mais ecológicos do que as terras raras.



Tecnologias quânticas cruciais para a soberania tecnológica


Quando se trata de software para computadores quânticos, a ciência e a indústria na Alemanha ocupam uma posição forte na competição global com os EUA e a China. Além disso, os institutos de pesquisa de mercado veem um grande potencial na tecnologia. O Boston Consulting Group estima que o mercado de computação quântica, incluindo novos produtos e serviços, valerá até 850 bilhões de dólares nos próximos 15 a 30 anos. As previsões para o campo da tecnologia de sensores quânticos também são promissoras: a McKinsey espera que esse mercado cresça para até 7 bilhões de dólares nos próximos anos. “A tecnologia quântica é crucial para a soberania tecnológica da Europa. É importante que não deixemos que outras regiões se desenvolvam por conta própria, mas, em vez disso, abram áreas industriais de aplicação e desenvolvam modelos de negócios sem demora”, disse Hartung.


Atualmente, a Bosch tem cerca de 30 especialistas trabalhando nas áreas de tecnologia de sensores quânticos e computação quântica. Desde o início deste ano, uma startup da Bosch vem trabalhando para acelerar a comercialização de sensores quânticos. A Bosch realiza pesquisas nesta área há anos e desempenha um papel de liderança internacional. Como os computadores quânticos, os sensores quânticos também têm imenso potencial. Alcançam a precisão inaudita comparada aos sensores convencionais de MEMS (sistema microeletromecânico). Em um futuro previsível, será possível usá-los para alcançar uma precisão de medição 1.000 vezes maior. Na medicina, por exemplo, os sensores quânticos serão capazes de ajudar a diagnosticar condições neurológicas, como a doença de Alzheimer, com mais precisão e facilidade. Eles também serão capazes de sentir impulsos nervosos e, dessa forma, mover próteses médicas e permitir o controle puramente pelo pensamento em realidades virtuais. “Através de nossas atividades em sensores quânticos e em parceria com a IBM em nossa pesquisa, estamos criando ‘Tecnologia para a vida’ em seu melhor sentido”, disse Hartung.



Sustentabilidade está a apenas um clique de distância


A parceria com a IBM ressalta a importância que as alianças têm para a transformação digital da Bosch: elas são uma forma de reunir as forças necessárias para o rápido e bem-sucedido desenvolvimento de áreas promissoras. Para alavancar as oportunidades de digitalização e desempenhar um papel ativo na formação do mundo conectado, a Bosch também está recrutando sistematicamente colaboradores com conhecimentos aprofundados de TI e software. Atualmente, a empresa tem cerca de 40.000 especialistas em software trabalhando em muitas áreas de importância futura. Os colaboradores da nova startup da Bosch, a Decarbonize Industries, por exemplo, estão desenvolvendo uma solução de software que ajuda as indústrias a alcançarem a neutralidade de carbono: será uma plataforma, desenvolvida em conjunto pela Bosch e pelo fornecedor de energia EWE AG, que se baseará em dados atuais do mercado de energia, legislação e outras fontes para mostrar às empresas o caminho ideal para uma maior sustentabilidade. Se parâmetros como os subsídios estatais ou os preços da energia mudarem, as medidas propostas são automaticamente ajustadas. Como resultado, um plano para um futuro mais sustentável está a apenas um clique de distância.


Evento híbrido


O Bosch Connected World deste ano foi configurado de forma híbrida: presencial na “Station Berlin” e online, reunindo mais de 60 expositores e pessoas da Internet das Coisas (IoT) e de outras áreas pioneiras em abordagens focadas nas megatendências da digitalização, inteligência artificial e sustentabilidade.


BCW22 no Brasil


Além do evento global, foram realizados derivados em várias partes do mundo, como no Brasil. Na Bosch Campinas, o BCW22.Satellite reuniu, no dia 9 de novembro, especialistas com apresentações e demonstrações sobre conectividade e a Internet das Coisas em prédios e construções inteligentes, mobilidade, agricultura, indústria conectada e inovação, além de transmissões ao vivo e demonstrações de expositores do Bosch Connected World 2022 diretamente de Berlim.




Com mais de 65 anos de história com o Brasil, o Grupo Bosch emprega atualmente no país cerca de 8.200 colaboradores e registrou, em 2020, um faturamento líquido de R$ 5,1 bilhões com a oferta de produtos e serviços para os setores Soluções para Mobilidade, Tecnologia Industrial, Bens de Consumo e Energia e Tecnologia Predial. As operações do grupo na América Latina empregam cerca de 9.800 colaboradores que contribuíram para gerar um faturamento de 6,9 bilhões de reais, incluindo as exportações e vendas das empresas coligadas. Para mais informações: www.bosch.com.br, www.bosch-press.com.br, www.twitter.com/bosch_brasil.


O Grupo Bosch é um líder mundial no fornecimento de tecnologia e serviços. A empresa emprega mais de 395 mil colaboradores em todo o mundo (posição de 31.12.2020). A empresa gerou vendas de 71,5 bilhões de euros em 2020. As operações do Grupo estão divididas em quatro setores de negócio: Soluções para Mobilidade, Tecnologia Industrial, Bens de Consumo e Energia e Tecnologia Predial. Como uma empresa líder em IoT, a Bosch oferece soluções inovadoras para casas e cidades inteligentes, mobilidade e indústria conectadas. A empresa busca por uma mobilidade sustentável, segura e fascinante e utiliza sua expertise em sensores, software e serviços, assim como sua própria nuvem de IoT para oferecer aos seus consumidores conectados múltiplas soluções a partir de uma única fonte. O objetivo estratégico do Grupo Bosch é disponibilizar inovações para uma vida conectada com produtos e soluções que contêm inteligência artificial (IA) ou que foram desenvolvidos ou fabricados por meio da IA. Com isso, a Bosch aprimora a qualidade de vida em todo o mundo com produtos e serviços inovadores concebidos para fascinar e, assim, cria "Tecnologia para a Vida". O Grupo Bosch é composto pela Robert Bosch GmbH e cerca de 440 subsidiárias e empresas regionais presentes em aproximadamente 60 países. Incluindo os representantes de vendas e serviços, a rede global de produção, engenharia e vendas da Bosch abrange quase todos os países do mundo. Com mais de 400 localidades no mundo, o Grupo Bosch é neutro em carbono desde o primeiro trimestre de 2020. A base para o crescimento futuro da organização é sua força inovadora. A Bosch emprega 73.000 colaboradores na área de pesquisa e desenvolvimento em 129 localidades em todo o mundo, bem como cerca de 34 mil engenheiros de software. Mais informações: www.bosch.com, www.iot.bosch.com, www.bosch-press.com, www.twitter.com/BoschPresse


Fonte e imagens: Assessoria de Imprensa Bosch

Comments


160x600 whitepaper siemens.jpg
bottom of page