• Brasil 4.0

CIO da Renault-Nissan é premiado por projeto que mira Indústria 4.0

Fábrica da Renault foi reconhecido pela IT Mídia no prêmio Executivo de TI do Ano 2020, na categoria Indústria Automotiva, Autopeças e Mecânica

Foto: Divulgação

Marystela Barbosa


Há cerca de três anos, a Renault-Nissan deu início ao projeto "Industry 4.0 Initiatives for Transformation", que visa mudar completamente a forma como são produzidos e vendidos automóveis. Pelo projeto Angelo Figaro, CIO Latam da companhia, foi reconhecido como Executivo de TI do Ano 2020, da IT Mídia, na categoria Indústria Automotiva, Autopeças e Mecânica.


A trajetória do executivo na montadora é longa. "Estou na empresa desde 1996, mas ocupo o cargo de CIO Latam há dez anos. Aqui, já passei por diversas áreas, inclusive no exterior. Morei na França por sete anos, cuidando do projeto de CRM global e sendo responsável por toda a área de TI da Renault. Acredito que essa foi minha preparação para assumir o cargo no Brasil e América Latina, onde há fábricas importantes para o grupo. Há quatro anos, também, assumi a parte de Transformação Digital", conta Figaro.


Indústria

Para o executivo, esse mercado é desafiador. "Essa indústria é muito antiga e precisa se reinventar, porque a forma como vendemos carros hoje é praticamente a mesma de como se fazia há 40 anos. Embora o assunto e-commerce seja muito falado em outros segmentos, na automotiva isso quase não existia", afirma.


Para mudar esse cenário, a Renault começou, a partir de 2018, a vender alguns modelos dos seus carros pela internet. No último mês, a montadora anunciou que logo todos os carros poderão ser adquiridos on-line, além de integrar os estoques das concessionárias, fazendo com que o carro desejado esteja o mais próximo possível do consumidor digital.


E não é só a experiência final que é levada em conta na transformação digital da Renault. As fábricas também estão passando por revisões de processos tecnológicos. Um exemplo é o Complexo Ayrton Senna, que abriga as quatro fábricas da Renault do Brasil. O local foi reconhecido recentemente pelo Fórum Econômico Mundial (WEF) como “Advanced 4th Industrial Revolution (4IR) Lighthouse” – “Farol da 4ª Revolução Industrial Avançada”. O selo se deve à capacidade de adotar e escalar tecnologias, gerando impacto positivo para a indústria.


"Produzimos um carro por minuto. Então, não podemos deixar a fábrica parada por nenhuma razão. Por isso, buscamos proporcionar o tempo todo um melhor ambiente de trabalho, um bom clima e, consequentemente, melhor eficiência. Temos câmeras por toda a fábrica medindo cada movimento dos postos de trabalho, monitorando todos os postos para entendermos a eficiência de cada um", explica o CIO.


Tecnologia

O segredo do sucesso em um processo de transformação digital é a interpretação de dados. "Quando começamos a recuperar todos os dados gerados pelas câmeras e sensores, percebemos coisas que não tinha ideia. Como quando uma pessoa, por algum motivo, está ausente do posto de trabalho, começamos a precisar realizar retoques de qualidade no final da linha. Se conseguimos prever esta falha a partir da ausência dessa pessoa, detectamos os problemas de qualidade antes mesmo de acontecerem, de forma proativa", explica.


As fábricas da Renault-Nissan ainda não estão 100% conectadas, mas estão nesta jornada. Para acelerar o processo, a Renault conta desde 2017 com parcerias estratégicas com startups cujas tecnologias são voltadas para a Indústria 4.0, como é o caso da GoEpik - cujas soluções estão pautadas em Realidade Aumentada, Internet das Coisas e Machine Learning para produção industrial. "Com as startups, tivemos 31% de otimização na redução do valor de transformação e uma melhora na eficiência na parte de qualidade e detecção nos processos", conta.


A principal fábrica conectada da Renault está em Curitiba, mas a companhia tem investido em transformar digitalmente as instalações na Colômbia, Chile e, especialmente, Argentina. "Uma vez que a Prova de Conceito funciona em uma fábrica, estendemos para nossos data lakes em diversos países. O objetivo é buscar eficiência em todas as fábricas. Então, fomentamos que boas ideias brotem de todos os lugares, principalmente América Latina", finaliza.


Finalistas do Prêmio Executivo de TI do Ano 2020, na Categoria Indústria Automotiva, Autopeças e Mecânica:

1º Angelo Figaro, Renault-Nissan LATAM

2º Mauricio Mazza, Mercedes-Benz

3º André Luiz Souza Ferreira, Fiat Chrysler


Fonte: IT Forum 365

7 visualizações
banner-siemens-plm-160x600-pt.jpg
Assine nossa newsletter!
  • Ícone cinza LinkedIn
  • Grey Facebook Ícone

© 2019 - Brasil 4.0 - www.br40.com.br

Fale conosco - contato@br40.com.br