top of page
  • Foto do escritorBR40

Robôs aceleram desenvolvimento da indústria automobilística, mas devem ser empregados com segurança

Especialista da Rayflex destaca solução tecnológica que garante segurança aos colaboradores sem deixar a alta performance de lado


A indústria automotiva foi uma das primeiras a empregar robôs de forma intensiva nas linhas de produção. Quando se fala neles, logo vem à mente enormes braços que são utilizados para transportar, encaixar e soldar peças com movimentos sincronizados. Porém, as tarefas desempenhadas por estas máquinas vão muito além das ligadas à produção. A indústria 4.0 é pautada em automatizações e inteligências artificiais e diversos segmentos são beneficiados por ela.


No Brasil, o uso de robôs teve aumento de 3% desde 2015. Segundo o ‘2021 World Robot Report’ divulgado pela Federação Internacional de Robótica (IFR). Além disso, o uso de tecnologia é considerado um mercado emergente na América Latina. Com intuito de aumentar a eficiência e produtividade de processos, Giordania R. Tavares, CEO da Rayflex, maior referência nacional na fabricação de portas rápidas no Brasil e América Latina para a indústria, destaca a utilização de um recurso que contribui para melhoria de processos internos, como a Janela de Segurança.



“Este equipamento tem o objetivo de restringir o acesso de pessoas durante a movimentação de máquinas, além de serem projetadas para ilimitadas aberturas e fechamentos, o que garante segurança tanto ao colaborador quanto aos equipamentos. Ideais para os mais diversos ambientes, as soluções possuem interface com cortinas e scanner do local e integração com os controladores existentes e são feitas sob medida e de acordo com cada necessidade”, explica a executiva.


Foto: Janela de Segurança da Rayflex - Divulgação

Com o uso de robôs na indústria automobilística, todo o processo na linha de produção ficou mais preciso e aperfeiçoado. No entanto, o contato direto do colaborador com os robôs, quando os mesmos estão em funcionamento, pode causar ferimentos graves, como queimaduras, choques e até fraturas. “Com o principal objetivo de restringir o acesso de pessoas durante a movimentação de máquinas, as janelas de segurança são projetadas para ilimitadas aberturas e fechamentos, garantindo a segurança do funcionário”, comenta Giordania.


Utilizar novas tecnologias em indústrias geralmente traz redução de custos e melhora significativa na produção. Com o avanço na tecnologia, os dispositivos de segurança serão integrados e irão garantir agilidade e alta economia nos gastos. “A robótica, pode ser considerada uma tecnologia que apoia a segurança no ambiente de trabalho, pois automatiza processos e a movimentação no ambiente fica mais segura”, conclui a CEO.


Sobre a Rayflex

Criada em 1988, a Rayflex é líder do mercado nacional de portas industriais com fabricação nacional. Atua em todos os estados do Brasil e na América Latina nas indústrias alimentícias, farmacêuticas, automobilísticas, metalúrgicas, no agronegócio, além de galpões e centros logísticos de distribuição. É especializada em porta rápidas, portas, abrigos e niveladoras para docas, desenvolvidos especialmente para isolamento e segurança dos mais variados ambientes industriais. Saiba mais aqui.


Fonte: Assessoria de Imprensa MARKABLE Comunicação


160x600 whitepaper siemens.jpg
bottom of page